Arte Floral volta em Maio para perfumar o Montijo

A Festa da Flor decorrerá entre 28 e 30 de Maio.

A primeira Festa da Flor aconteceu no Montijo em 2014. A cidade do Montijo foi considerada a Capital da Flor, evento que estivera sempre associado à Madeira, também intitulada “jardim flutuante”.

O Montijo é a região do País com a maior área de produção de flores de corte, e a maior área de produção de gerberas da Península Ibérica. Gerbera é um género de plantas herbáceas ornamentais pertencente à família das Asteraceae, a mesma do girassol e das margaridas.

O Montijo tem cerca de 200 hectares de estufas de flores divididos entre vários produtores. No Montijo, há 30 empresas, que dão trabalho a cerca de mil pessoas.

A Câmara Municipal do Montijo, em parceria com a Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores Naturais e a marca Flores do Montijo, preparou uma nova edição da Festa da Flor para 2021.

Este ano, e com o plano de desconfinamento em vigor que permite já retomar algumas atividades, a iniciativa apresenta-se, essencialmente, como uma medida de estímulo de atividade económica que pretende dinamizar o centro histórico da cidade. De modo a realizar a Festa da Flor cumprindo as restrições impostas pela DGS e no sentido de garantir todas as condições de segurança, o Mercado de Flores e Acessórios de Decoração Floral irá decorrer no Jardim Municipal da Casa Mora.

A Praça da República volta a receber estruturas florais e a Rua Almirante Cândido dos Reis terá uma estrutura área com fitas coloridas vestindo assim a rua com uma revigorada alegria de modo a assinalar a Primavera, estação associada ao início de um novo ciclo de vida, ao florescimento.

Veja a reportagem da TVI sobre a vida de António Gonçalves, empresário que há 45 anos impulsionou a floricultura no Montijo com a construção de uma estufa de madeira:

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo