A cultura piscatória do Montijo conservada no Museu do Pescador

SAIBA MAIS:

Hoje em dia no Montijo há menos de uma dezena de pescadores que utilizam esta atividade como meio principal de subsistência. Quando se inaugurou o Cais dos Pescadores do Montijo, em 2016, o número ascendia apenas a 16 pescadores profissionais. A poluição industrial é uma das razões que levou à quase extinção deste modo de vida. Outrora, o Montijo teria também a única pescadora chamada Maria Amélia. Descubra as vivências da Ti’Amélia aqui.

Desde 1988, que o Museu do Pescador existe na sede da SCUPA, na Av. Dos Pescadores. Contudo, este espaço museológico apresentava fragilidades, sobretudo ao nível das acessibilidades, espaço físico e mostra expositiva. As novas instalações, na Avenida Conde Ferreira, permitiram ultrapassar todas as barreiras que até aqui condicionavam este espaço museológico.
Com o objetivo de ser uma entidade viva, ligada à comunidade, o museu do Pescador é um espaço onde a comunidade piscatória se revê, nascendo como um símbolo da sua identidade, da sua cultura e dos seus costumes.

Veja ainda a reportagem onde o antigo pescador, Jorge Couves, nos mostra o interior do Museu e nos explica mais sobre a cultura piscatória do Montijo:


Contactos:

Avenida Conde Ferreira
2870 115 MONTIJO
Tel: 212301111
união.piscatoria@gmail.com
Horário: sábados* das 14h00 às 18h00

*Reabertura prevista a partir de 5 de Abril de 2021 segundo indicações do Governo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo