“Há dois anos que eu não como pargo”: em palco no Cineteatro Joaquim d’Almeida

SAIBA MAIS:

De 25 a 27 de Setembro, o Cinema Teatro Joaquim d’Almeida recebe a peça de teatro “Há dois anos que eu não como pargo”, com André Alves, Inês Dias, João Jacinto, Levi Martins, Miguel Branco e Pedro Nunes.

“Nem tainhas, quanto mais pargos. No mar do subúrbio a cana saca latas de atum e garrafas de gasosa, num dia bom. Daí a dizermos que é a espuma dos dias ainda vai um metro ou dois. André habita, com dois amigos, uma casa onde a consola se sobrepõe ao jantar e onde o pneu meio dilacerado pelo Joel, o cão, já, um dia, serviu de assento exterior. E como em todo o rés-do-chão meio chunga que se preze, por aqui também habita o rap, movido pela insistência meio solitária de André ou Hundréd, nome artístico para saco furado. Destapar ou esconder? Quem tem medo compra um cão, costuma dizer-se. Joel foi à pala, veio do canil.”

Esta é uma peça da Companhia Mascarenhas-Martins com texto de Miguel Branco, encenação e produção de Levi Martins.
O espectáculo é para maiores de 14 anos e tem a duração de 120m. Estará em cena nos dias 25 e 26 de Setembro às 21h30, e no dia 27 com uma sessão à tarde às 16h30. O preço do bilhete para poder assistir ao espectáculo é 7,50€.

Durante o espectáculo e no cumprimento das orientações da DGS, é obrigatório o uso de máscara de protecção e o respeito pelo distanciamento social. Espectáculo promovido no cumprimento de todas as normas emitidas pela orientação n.º 028/2020 “Utilização de equipamentos culturais”; A lotação do auditório foi reduzida para 50%; Atribuição de bilhetes em lugares intercalados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo