Vera Azevedo: “Tudo muda, a perda de peso, o amor próprio, a vontade de viver”

SAIBA MAIS:

Conheça a história de Vera Azevedo, uma montijense que chegou a pesar aproximadamente 140kg e que, perdeu cerca de 70 kg. Esta é uma história de superação sobre amor próprio e a importância de uma alimentação correta. A nossa entrevistada de hoje conta-nos a sua história de perda de peso. No Instagram pode encontrá-la por marmitapaleofit.

Conta-nos o teu percurso antes de emagrecer.

O meu percurso mudou algumas vezes, sempre fui virada para o desporto desde bem pequena. Comecei na ginástica acrobática, dança e completando com Basquetebol, Andebol, BTT e Futebol. Quando comecei a minha jornada de trabalho, depois da escola, abandonei o desporto quase por completo, ficando apenas com hip-hop e step, durante algum tempo, passando para ginásio. Quando comecei a engordar, deixei tudo durante alguns anos, mas quando comecei no processo de perda de peso com a Paleo, comecei no yoga, mas ia muito raramente. Há um ano iniciei-me na corrida, que é o que faço hoje, devido a estarmos limitados pela situação do covid-19, mas espero, depois desta fase, voltar ao ginásio e  à dança.

Durante a infância, eras uma criança saudável?

Sim eu era uma criança saudável, raramente comia açúcares, e doces. Aliás sempre fui saudável, até porque fazia bastante desporto, principalmente na minha época de escola, desde a primária até terminar.

O que mudou para teres atingido os três dígitos?

Bom o que mudou foi que eu sempre tive uma certa intolerância a lactose, desde pequena, nunca bebia leite puro, mas consumia leite nos iogurte e queijos. Com o passar do tempo fui adaptando também a minha alimentação que já era bastante restrita de coisas não saudáveis, a um aumento de glúten com arroz, massas e pão integral, bolachas e snacks sem açúcar, mas integral. E o meu corpo passados uns anos de comer tudo integral, começou a inflamar, consequentemente comecei a inchar, sem perceber que seria da intolerância. Muitos problemas vieram com o tempo: arritmias, perdi a flora intestinal, dores, desidratação (apesar de beber bastante água), inchaço e psoríase.

“Ensinou-me (a perda de peso), e continua a ensinar, que somos realmente o que comemos”

O que é que te impulsionou a emagrecer, qual foi o momento que pensaste que tinhas mesmo que mudar?

Bom, o momento que eu percebi que tinha mesmo de mudar, sinceramente nem sei bem, porque como eu sempre fiz dieta, era difícil pensar que seria da minha alimentação, porque era correta. Mas o momento que me proporcionou a descoberta do meu problema, foi quando um médico das urgências (que me atendeu imensas vezes, sempre que passava mal e ia para o hospital) disse-me que algo não estava correto, e que eu tinha urgentemente fazer um teste á intolerância alimentar. Quando veio o resultado foi assustador, o meu corpo estava doente. Foram os piores 8 meses da minha vida, mas os necessários para estar aqui hoje assim.

Perdeste quanto peso em quanto tempo?

O meu processo ao todo na Paleo tem 3 anos e 5 meses. A perda de peso foi aos poucos, no início perdi bastante, mas o peso estagnava, era horrível, tinha de mudar o plano, mudar os horários, alturas que tinha de completar com o jejum intermitente, e com tudo isso acabas por conhecer o teu corpo maravilhosamente bem. Não tive qualquer tipo de ajuda profissional, apenas um grupo que temos, o Paleo Descomplicado, onde adaptei o conceito ao meu estilo de vida novo, sem lactose, sem glúten e algumas escolhas que beneficiasse a perda de peso, que no meu caso não era de más escolhas alimentares e sim de intolerâncias alimentares.

O que é que este percurso, de perda de peso, te ensinou?

Este percurso tem sido bastante motivador para mim. Ensinou-me, e continua a ensinar, que somos realmente o que comemos, seja por intolerâncias, ou más escolhas, com ou sem consciência. 

“Só resulta se realmente o fizeres por ti, para ti, seja por saúde, ou até escolha”

Se pudesses motivar alguém a perder peso, o que dirias?

O que diria não, o que digo todos os dias quando me perguntam. O problema é que é difícil a pessoa acreditar, mas só resulta se realmente o fizeres por ti, para ti, seja por saúde, ou até escolha, mas só resulta mesmo se for por tua vontade, (se seguires com foco, persistência e perseverança).

Recentemente foste viver para Amesterdão. Foi a perda de peso que te ajudou a pensar mais à frente e a seguir os teus sonhos?

Bom não foi a perda de peso que me trouxe até Amesterdam, mas com certeza consequentemente a estar e me sentir tão bem comigo mesma, ao ponto de desfrutar bem mais de Amsterdam, que se eu tivesse com os problemas que tinha antes da perda de peso. Tudo muda, a perda de peso, o amor próprio, a vontade de viver e aproveitar mais, todos os dias é uma vontade maior de abraçar a vida, mudar o corpo e a mente.

Vera Azevedo

Como é a tua alimentação? E como era antes?

A minha alimentação é composta por carnes, peixe, ovos, frutas, legumes, vegetais, batata doce, frutos secos, sementes , gorduras boas, chá e café. 

A minha alimentação antes do Paleo era o mesmo, mas acrescentava o glúten e lactose com queijos, iogurtes 0 (mas que continham a lactose) pão, massas, e arroz tudo integral, e raramente consumia as gorduras.

“(…) a maior mudança que vejo para além da perda de peso é mesmo a minha energia, a vontade de fazer”

O que é que custou mesmo deixar de comer?

Bom o que me custou deixar de comer foram os queijos, adoro queijos, amanteigados, secos, frescos, requeijão, amo demais, isso sim custou. Mas também só tive de deixar devido á intolerância, porque há queijos que entram na alimentação Paleo, mas devido à lactose não entram na minha lista.

Que diferenças notaste em ti, além do aspeto físico?

Esta questão é difícil porque ainda hoje passado este tempo, todos os dias se vê várias mudanças, mas a maior mudança que vejo para além da perda de peso é mesmo a minha energia, a vontade de fazer, isso realmente é o que me surpreende todos os dias. Mas tudo muda, a maneira de pensar, de viver, de querer fazer mais a cada dia. Tudo muda na verdade.

Qual é a mensagem que queres deixar?

No acompanhamento que faço, quero sempre passar às pessoas que é possível, e que sim é real, mas temos de o fazer por nós, sem isso nada se consegue, porque há sempre quem te diga, “ainda nessa dieta, é só hoje” e o hoje transforma-se em todos os dias.

E é isso que quero deixar aqui, sim é possível e sim é mais fácil do que parece.

Quais são os próximos objetivos?

Bom em relação à alimentação, o objetivo é para toda a vida, em relação ao corpo para mim está ótimo mas quero continuar a manter e aproveitar a energia que tenho, para fazer mais e mais.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo