Jannah Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.

Igreja de Santo Isidro de Pegões: uma arquitetura excêntrica

A Igreja de Santo Isidro de Pegões é uma das igrejas mais diferenciadoras de Portugal pela sua arquitetura vibrante, sendo inequivocamente um dos edifícios protagonistas da Colónia de Santo Isidro de Pegões, pela sua dimensão e pela peculiaridade da sua essência.

Eugénio Correia desenhou a Igreja de Santo Isidro de Pegões, que é uma revelação da sua ideia de espaço que reflete sentimentos e qualidades. O arquiteto procurou criar de forma orgânica e com uma forte expressão plástica. 

A Igreja faz parte de vários edifícios inseridos nos planos de construção do Estado Novo e foge completamente ao que era usual na época, tendo resultado numa perfeita harmonia entre a arquitetura da Igreja e a paisagem que está ao seu redor.

No livro Santo Isidro de Pegões – Contrastes de um Património a Preservar podemos ler a seguinte descrição “a igreja assume, de facto, um papel primordial provido de um enorme dramatismo, colocando-se a eixo da avenida e rematando-a visualmente, A poética formal que lhe é muito própria em função do pormenor posto no seu desenho, é também exteriorizada pela cuidada implementação e pelos elementos que a circundam, quer edificados quer naturais. A envolvente de todo o conjunto caracteriza-se por árvores de grande porte, essencialmente pinheiros mansos, que acentuam e enfatizam esse carácter de cenário que o conjunto contém aquando da sua abordagem pela Estrada Nacional. Estamos assim perante mais um outro factor secundário e acessório que vem complementar essa enfatização do dramatismo que o conjunto encerra”.

A Igreja de Santo Isidro de Pegões tinha como objetivo ser um ponto de referência de Pegões.

Mas onde foi Eugénio Correia buscar a inspiração para criar uma Igreja tão diferente? A arquitetura da Igreja da Colónia de Santo Isidro de Pegões é de inspiração brasileira. Na década de 40, no século XX, a cultura da América Latina influenciou vários arquitetos. Eugénio Correia viveu numa época de transformação na arquitetura e foi nessa transformação que veio a inspirar-se, tendo passado essa expressão e emoção poética para a Colónia de Santo Isidro de Pegões. 

Igreja de Santo Isidro de Pegões

Desta forma, a Igreja de Pegões foi inspirada na Igreja de São Francisco de Assis, em Belo Horizonte. Quando o edifício foi terminado, os colonos não receberam bem a Igreja pela sua excentricidade, tendo suscitado espanto e estranheza por ser tão diferente dos outros espaços de culto religioso, depois os colonos passaram a sentir um certo respeito e admiração, começando a sentir afeição e proteção relativamente ao edifício.. 

E quem era o Santo de Pegões? Santo Isidro era um lavrador e camponês que nasceu no ano de 1070. Casou-se com Maria Turíbia e tiveram um filho que faleceu muito novo. Isidro aprendeu a aceitar e a oferecer a Deus as suas dores que o incomodavam pela sua vida difícil de sacrifícios. 

Santo Isidro santificou-se por ser um homem fiel, de perdão, que perante um mal nunca se revoltou, mas encontrou em Deus amor. Mas Santo Isidro não se destacava apenas por ser fiel a Deus e pelo seu sofrimento, mas também pela solidariedade que tinha para com os mais pobres, que até o que ganhava no trabalho dividia com eles, deixando apenas o essencial para a sua família de forma a terem uma vida digna.  Todos o consideravam um pai e amigo para todas as horas.

Santo Isidro deixou um legado de humildade, simplicidade, caridade de amor ao próximo. Só depois da sua morte é que as autoridades eclesiásticas reconheceram a sua santidade.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo