Jannah Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.

Mundet: A Antiga Fábrica de Cortiça do Montijo

A Mundet chegou a empregar cerca de 2500 pessoas.

Com origem em Espanha no século XIX, quando o industrial catalão Lorenzo Mundet funda na cidade de Palamós, na Catalunha, a primeira fábrica Mundet. Esta firma expande para Portugal no início do século XX instalando-se em 1905 no Seixal.

Durante a primeira metade do século XX a expansão a nível mundial é poderosa tornando-se numa marca incontornável a nível de produção de cortiça tendo em conta que abriu fábricas nos Estados Unidos da América, Cánada, México, Espanha, Argélia e Reino Unido embora mantendo a fábrica do concelho do Seixal como principal e eixo comercial para as restantes.

Em 1923 abre a fábrica do Montijo, após Mora e Amora terminando a expansão em território nacional com a fábrica de Vendas Novas já em 1949.
No concelho de Aldeia Gallega do Ribatejo, atual Montijo, a fábrica Mundet viu iniciar-se os seus primeiros passos com a instalação em 1923 daquela que viria a ser uma das maiores unidades de transformação de cortiça a nível local. Primeiramente com uns armazéns na Rua da Bela Vista e depois com as novas instalações denominadas Nascentes a Mundet, a fábrica contribuiu grandemente para o desenvolvimento da indústria e corticeira em termos concelhios chegando a originar o aparecimento de empresas satélite.

Estrategicamente implementada na área de servidão da linha de caminho de ferro que lhe trazia do Alentejo a matéria prima para a sua laboração, a Mundet tinha a peculiaridade de ver as suas instalações das Nascentes cortadas a meio pelo ramal ferroviário que ligava Aldeia Gallega do Ribatejo ao Pinhal Novo.

No Montijo, a unidade fabril existente maioritariamente dedicada à preparação e transformação da cortiça em aglomerado tornou-se num fator importante de aproveitamento da cortiça de mais fraca qualidade e até dos seus desperdícios enquanto matéria-prima. Esta situação leva a que em 1953, a Mundet, em parceria com mais outras cinco fábricas locais criem a Isola – Sociedade Comercial de Isolamentos de Cortiça Lda.

Durante a década de 60, as fábricas situadas em Amora, Mora e Ponte de Sôr viriam a fechar portas e após 1970 somente as unidades industriais situadas no Montijo e Seixal continuaram a trabalhar. Em 1988, as fábricas Mundet de Montijo e Seixal após um procedimento de gradual redução de operários deixando de funcionar, iniciando-se assim o processo de insolvência que é, definitivamente, declarada em Junho de 1993.

Fonte: BALDRICO, Joaquim. Montijo, Aldeia Galega, Memória Fotográfica, CygnusColor 2002.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo