Jannah Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.

Paços do Concelho: um longo percurso em busca de casa oficial

Atualmente conhecido por albergar os Paços do Concelho, o edifício emblemático do Montijo já foi o Antigo Tribunal e Cadeia.

O Edifício Paços do Concelho é dos mais emblemáticos da cidade do Montijo. Carrega a História do município e é um monumento muito rico em beleza. Mas nem sempre foi casa para os Paços do Concelho e neste artigo damos a conhecer a luta por uma casa oficial.

De 1498 a 1800: Um percurso atribulado em busca de instalações oficiais

Por volta destes anos, o Paços do Concelho encontrou-se localizado num imóvel particular na Rua Direita. O edifício era conhecido por ser uma “casa de estalagem”, composta por um palheiro, uma estrebaria e duas câmaras sobre a estrebaria.

O ano em que a regência de Aldeia Galega do Ribatejo era feita a partir deste imóvel rondava o século XV, na década de 90. Já em 1769, os aposentos do poder passaram a existir numa diferente localidade. No Largo Gomes Pólvora, numa pequena casa térrea, os Paços do Concelho habitavam.

No entanto, foi por volta de 1778, sob a regência do presidente Alferes Pedro Valente, que se propôs o arrendamento de outros edifícios para “as faturas das câmara e audiências”. Este plano viria a ser concretizado anos mais tarde quando, em 1800, o Príncipe Regente autorizou a Câmara a comprar um edifício para instalações oficiais do Paços do Concelho.

De 1806 a 1964: A luta por um local fixo e a instalação provisória dos Paços do Concelho

No tempo em que o edifício que viria a ser o Paços do Conselho foi adquirido, pouco o distinguia das restantes fachadas. O imóvel era originalmente uma residência particular localizada na antiga Rua Direita, junto à Praça da República.

As obras para requalificar o edifício, com o respetivo frontão, cornijas, cantarias e varandas que o caracterizam com esse tão observável porte neoclássico, foram sendo feitas ainda nos anos 1808, mas foi em 1806 que se deu essa nobre instalação do Paços do Concelho. Nestas obras, a Câmara gastara por volta de 2.500$000 réis, a contar com a aquisição e requalificação do espaço, contraindo assim um empréstimo à data de 1.200$000 réis.

Antigo Paços do Concelho, aquando da sua aquisição_DR

Numa primeira fase, após a sua aquisição e posterior requalificação, o edifício Paços do Concelho funcionou como Tribunal Judicial. Nele configurava um salão de audiências, um gabinete do juiz, uma sala de testemunhas e mais dois quartos.

Enquanto tamanha importância decorria no edifício, a Câmara possuía, do lado direito, uma sala principal na qual celebrava as suas sessões e reuniões extraordinárias, composta também pelo arquivo municipal. No pavimento inferior do município, configurava-se um mercado com vendas de peixe, frutas e demais géneros, ao qual se dava o nome de “Paço – mercado para o abastecimento de bens alimentícios dos aldeanos”.

Em 1881, foi instalado, no piso superior, a Biblioteca Municipal de Aldeia Galega que viria a complementar os serviços já apresentados anteriormente. Constituiu-se assim como um edifício principal, um “centro político por excelência”. Era o palco principal dos acontecimentos decorridos em Aldeia Galega e funcionou até como “Salão de Receção” das figuras mais importantes da época.

Em paralelo, no ano de 1879, um novo edifício foi adquirido para a construção do Tribunal e Cadeia, funcionando durante muitos anos nessa localidade.

Antigo edifício dos Paços do Concelho, por volta de 1940

Com o passar dos anos, a Cadeia foi transportada para um diferente edifício e, o antigo espaço que era ocupado por esta Cadeia deu lugar às instalações da Escola Comercial e Industrial do Montijo. Aqui permaneceu, desde 1953 até 1963, ano em que se construiu oficialmente uma Escola Comercial e Industrial.

Por sua vez, em 1959, o tribunal passou para a Avenida Dr. Paulino Gomes, instalações estas que permaneceram como o Palácio da Justiça- Tribunal do Montijo.

De 1965 até aos dias de hoje: A instalação dos Paços do Concelho no Antigo Tribunal e Cadeia

A Câmara Municipal permaneceu no edifício anterior até se mudar para o Antigo Tribunal e Cadeia em 1965. A Escola deixara o edifício vazio e disponível para albergar os serviços da câmara, mas este processo demorou os seus anos a ser concluído.

Só em 1965 é que se daria as instalações oficiais dos Paços do Concelho no antigo edifício do Tribunal e Cadeia.

Mas o emblemático edifício que recebera os Paços do Concelho até 1965 não ficou por aí e em novembro de 1997 começaram-se as obras para restauro do que antecipavam vir a ser a atual Galeria Municipal.  

Paços do Concelho atualmente_ DR

Fonte: Jornal “Nova Gazeta”, 1999

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo